Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar
Ansiedade e seus sintomas

Saúde e bem-estar

Ansiedade e seus sintomas

esfitz
Escrito por esfitz em 18/03/2024

Entendendo a Ansiedade: Uma Jornada de Autoconhecimento

Sem dúvida, a ansiedade é uma emoção complexa e multifacetada, que pode se manifestar de várias formas em nossa vida cotidiana.

Entender seus sintomas é essencial para lidar com ela de forma saudável e construtiva.

A ansiedade é, essencialmente, uma reação natural do nosso organismo diante de situações desconhecidas ou ameaçadoras.

Por mais desconfortável que seja, ela desempenha um papel importante em nossa sobrevivência, nos alertando sobre possíveis perigos e nos preparando para enfrentar esses perigos.

No entanto, quando a ansiedade se torna crônica ou excessiva, pode prejudicar significativamente nossa qualidade de vida e bem-estar.

É como se estivéssemos constantemente em estado de alerta, mesmo diante de ameaças que só existem em nossa imaginação.

Um exemplo:

Pedro assiste muitos noticiários de sua cidade. Ele fica chocado com as notícias ruins que assiste nos jornais. Todos os dias quando ele está voltando para casa, Pedro fica muito apreensivo, pois teme ser assaltado. Seu coração acelera e suas mãos começam a suar muito. Além disso, ele fica atento a todas as pessoas na rua, como se estivesse com um radar ligado, super vigilante.

Veja o que passa na cabeça do Pedro quando está voltando para casa:

“E se me assaltarem?”; “A cidade está perigosa.”; “E se alguém me matar ou me sequestrar?”

Imagine só o quanto deve ser difícil pro Pedro ficar apreensivo e tenso desse jeito todos os dias quando ele faz o caminho de volta para sua casa…

Pedro sofre por antecedência, mesmo que ele nunca tenha sido assaltado, ou se já foi, foi uma vez dentre várias que não foi.

Perceba que esse perigo é bem mais imaginário do que real. Existe sim a possibilidade de um assalto, mas isso não significa que acontecerá.

Medo vs Ansiedade

Medo e ansiedade são emoções que frequentemente se confundem, mas têm diferenças importantes.

medo é uma resposta emocional a uma ameaça iminente, real ou percebida, e geralmente é uma reação a algo específico e concreto.

Por exemplo, sentir medo quando se está diante de um animal perigoso é uma reação adaptativa que prepara o corpo para fugir ou enfrentar a ameaça.

ansiedade, por outro lado, é uma preocupação excessiva e persistente que pode ser desencadeada por situações variadas e muitas vezes não está ligada a uma ameaça imediata ou específica.

É uma sensação de apreensão ou medo em relação a algo que pode acontecer no futuro, acompanhada de sintomas físicos como tensão muscular e batimentos cardíacos acelerados.

Em resumo, o medo está mais relacionado com uma resposta direta a um perigo presente, enquanto a ansiedade envolve uma antecipação de perigo ou desconforto que pode ou não se concretizar.

Ambas as emoções são normais, mas quando se tornam excessivas ou persistentes, podem levar a transtornos que afetam a qualidade de vida e requerem atenção profissional.

Portanto, entender a diferença entre medo e ansiedade é fundamental para reconhecer e lidar com essas emoções de maneira eficaz.

Ao compreendermos melhor nossos pensamentos e reações, podemos desenvolver estratégias para enfrentar a ansiedade e restaurar nosso equilíbrio emocional.

Agora, vamos explorar mais profundamente os sintomas físicos, emocionais, comportamentais e cognitivos da ansiedade:

Sintomas da Ansiedade

Físicos

  • Frequência cardíaca aumentada e/ou
  • Palpitações;
  • Sensação de falta de ar, respiração rápida;
  • Sensação de aperto ou pressão no peito;
  • Sensação de sufocamento;
  • Vertigem ou tontura;
  • Suor nas mãos, pés, axilas;
  • Calafrios;
  • Náuseas, dor no estômago;
  • Diarreias;
  • Tremores;
  • Sensação de formigamento ou dormência
  • nas mãos, braços ou pernas;
  • Fraqueza, sensação de desmaio;
  • Tensão muscular, rigidez;
  • Boca seca.

Cognitivos

  • Receio de perder o controle, de não conseguir
  • enfrentar a situação temida;
  • Pensamentos, imagens ou lembranças
  • assustadoras;
  • Preocupações voltadas para danos físicos ou
  • morte;
  • Receio do julgamento ou da avaliação negativa
  • dos outros;
  • Medo de “enlouquecer”;
  • Dificuldades atencionais, confusão, fácil
  • distração;
  • Hipervigilância para o perigo;
  • Memória fraca;
  • Dificuldades de raciocínio.

Comportamentais

  • Evitar situações, ligares ou sinais de ameaça;
  • Buscar segurança;
  • Agitação, balanço de pernas, andar de um lado para o outro, inquietude;
  • Hiperventilação;
  • Paralisia, imobilidade;
  • Dificuldades para falar (fala atropelada,
  • gaguejar, etc.).

Emocionais

  • Nervosismo,
  • tensão;
  • Irritabilidade;
  • Sentir-se aterrorizado, assustado;
  • Apreensão;
  • Impaciência;
  • Frustração.

Conclusão

Compreender a ansiedade é essencial para superar seus desafios e restaurar nosso equilíbrio emocional.

Quando reconhecemos os sintomas físicos, emocionais, comportamentais e cognitivos da ansiedade, fica mais fácil buscar ajuda e adotar estratégias eficazes de enfrentamento.

Com empatia, compreensão e suporte adequado, podemos aprender a gerenciar nossa ansiedade e redescobrir o equilíbrio e a paz interior.

Se você ou alguém que você conhece está enfrentando a ansiedade, não hesite em procurar ajuda profissional.

Juntos, podemos enfrentar esse desafio e construir um futuro mais saudável e feliz.

Compartilhe suas experiências nos comentários abaixo e vamos nos apoiar mutuamente nessa jornada de autocuidado e bem-estar emocional.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.